5 práticas para estruturar de maneira eficiente seu orçamento de TI

Atualmente as empresas utilizam a tecnologia da informação como forma de dar apoio às estratégias de expansão, buscando sempre maximizar os resultados e minimizar os riscos. Contudo, para que o setor posse cumprir esse objetivo, é fundamental que o orçamento de TI esteja estruturado de maneira eficiente.

Então, que tal conferir algumas dicas práticas para montar o orçamento da área de tecnologia da informação na sua empresa de forma correta? Separamos 5 táticas que vão facilitar essa tarefa, ajudando a impulsionar os demais departamentos da organização. Acompanhe!

1. Levante todas as necessidades da empresa

Este primeiro passo pode parecer óbvio, mas muitos gestores esquecem de fazer um levantamento detalhado das necessidades empresariais antes de definir o orçamento de TI. Como a tecnologia da informação dará apoio a praticamente tudo o que será feito na organização, é fundamental prever todos os pontos de mudança ao longo do ano. A partir daí, é hora de analisar o que essas iniciativas vão demandar da TI.

2. Encontre as ferramentas adequadas

Você pode até conseguir colocar um prego sem ter um martelo, mas com a ferramenta certa tudo fica mais simples, não é mesmo? Isso também vale para uma empresa. Analise em detalhes quais são as ferramentas necessárias para melhorar os processos e a gestão e coloque na lista de demandas. Ao mesmo tempo, não esqueça das tecnologias que devem ser renovadas ou aprimoradas.

3. Defina as métricas de acompanhamento

Um orçamento de TI é, antes de mais nada, um tipo de planejamento. Por isso, deve prever as métricas que serão utilizadas para medir se a implementação do plano está caminhando na direção certa. Assim, os gestores poderão considerar se os investimentos realmente estão sendo feitos conforme as reais necessidades, gerando relatórios e correções ao longo do processo.

4. Projete os erros e riscos envolvidos

Na hora de executar o orçamento, é comum que a realidade seja bem diferente daquilo que estava no papel. Essa distância entre teoria e prática normalmente ocorre porque os planejadores esquecem de incluir erros, riscos e margens de segurança ao elaborar as previsões. Sendo assim, esteja preparado para imprevistos e novas necessidades que podem surgir, como custos de licenças de software e hardware, substituição de sistemas e manutenções periódicas.

5. Preveja um cronograma

Para que o dinheiro da empresa seja investido com responsabilidade — nem antes nem depois do previsto —, o ideal é contar com um cronograma simples e claro. Assim, ficará muito mais fácil gerenciar responsabilidades e acompanhar a execução do orçamento de TI. Se possível, utilize ferramentas de gestão que auxiliem nesse controle, além de ter um gestor da área centralizando o processo.

Por fim, vale lembrar mais uma vez que o setor de tecnologia da informação tem uma atuação estratégica. Em tempos de transformação digital, fazer o orçamento de TI é uma maneira de viabilizar o crescimento da empresa, impulsionando todas as áreas e objetivos. Quanto mais atenção for dedicada a essa tarefa, mais solidez haverá na hora de implementar inovações significativas no negócio.

Se você gostou deste artigo sobre a elaboração correta do orçamento de TI, aproveite para nos seguir no LinkedIn, Facebook e Twitter. Assim, você ficará por dentro de novos conteúdos!

The post 5 práticas para estruturar de maneira eficiente seu orçamento de TI appeared first on .


Fonte: softwareone.com/feed

Comentários