Nuvem híbrida: o que significa e qual seu diferencial?

Em uma economia altamente conectada, soluções de TI devem ser capazes de atender a uma rotina profissional com alta mobilidade e integração. Na procura de resultados mais significativos com o uso da computação na nuvem, as empresas ficam em dúvida sobre qual tipo de serviço usar. Cada uma apresenta suas vantagens e características, e a nuvem híbrida acaba ampliando as possibilidades.

Ela integra características da computação na nuvem em ambientes públicos com a nuvem privada para fornecer o máximo de performance e flexibilidade operacional.

Ficou curioso e quer saber mais sobre a nuvem híbrida? Então, continue acompanhando e conheça essa tecnologia e como ela pode ser utilizada pelo seu negócio!

Como o cloud computing em ambientes híbridos é definido?

A nuvem híbrida é uma das principais maneiras de investir em cloud computing.

Nesse caso, a infraestrutura contratada tem como característica a união de um ambiente público, acessível pela web, e um privado, que fica restrito a um número definido de usuários. Assim, gestores de TI podem investir em uma rotina fácil de ser administrada e com alta flexibilidade.

Quais são as principais vantagens de adotar a nuvem híbrida?

Uma abordagem que tenha foco na nuvem híbrida garante vários benefícios. Quer saber quais são os principais?

Mais desempenho de rede

Um problema relativamente comum de uma estratégia inteiramente voltada para a nuvem é o risco de as empresas ficarem sem operação por causa da qualidade da conexão de internet. Como nem sempre as corporações podem arcar com os gastos de manutenção de uma conexão secundária, é possível adotar a nuvem híbrida como uma saída para solucionar os problemas causados pela queda dos serviços de rede.

Durante a execução de trabalhos de desempenho bem alto, a migração dos dados para um servidor próximo pode ser realizada de forma mais prática, reduzindo as chances de um erro acontecer.

Redução de custos

Em tempos difíceis na economia, contar com um bom controle no orçamento tem sido uma das ferramentas mais relevantes para as empresas que desejam continuar com a sua competitividade no mercado.

Com hábitos de compartilhamento de recursos e de automação, a nuvem híbrida é capaz de diminuir os gastos da empresa com TI. Essa redução dos custos pode ser vista em armazenamento remoto, em aplicações temporárias e, claro, em projetos que exigem grandes recursos.

Adequação a finalidades específicas

Com a nuvem híbrida, torna-se possível armazenar os dados mais sensíveis em um hardware dedicado. Além disso, a empresa se beneficia, simultaneamente, da economia da nuvem pública.

Maximização de ativos digitais

Um modelo de computação nesse tipo de nuvem consegue aumentar a produção de ativos digitais de uma empresa ao fazer o balanceamento do uso de recursos externos e internos.

Com a maior escalabilidade do cloud computing, as organizações podem criar momentos em que sistemas e serviços são feitos internamente quando existe a disponibilidade da capacidade de processamento. No entanto, perante qualquer aumento no número de requisições, eles são reposicionados para a nuvem.

Quais são as principais diferenças entre a nuvem híbrida, nuvem pública e nuvem privada?

O fato de unir características da nuvem pública e privada em um único ambiente é o maior diferencial do cloud computing em infraestruturas híbridas.

Todas as ferramentas do negócio funcionarão de forma integrada, permitindo o compartilhamento de dados entre parceiros comerciais e usuários. Ao mesmo tempo, registros de terceiros podem ser armazenados em um ambiente privado, com alta segurança e controle. A gestão simplificada facilita o investimento em novas abordagens operacionais.

O gestor de TI terá o controle de todos os serviços em um único local. Como consequência, o tempo dedicado a resolução de problemas diminuirá, permitindo um fluxo de trabalho mais eficaz e com um foco direto em resultados.

Migrando para a nuvem híbrida a empresa garante a flexibilidade para manter-se competitiva em tempos de crise. O uso de recursos será dimensionado conforme as necessidades do negócio, gerando redução de custos operacionais. Já o aumento da mobilidade operacional será obtido com serviços de maior disponibilidade.

Se for preciso, ferramentas podem ser migradas para o ambiente privado, dando o controle de acesso necessário para que profissionais consigam trabalhar com informações sigilosas.

Ao mesmo tempo, a nuvem pública pode ser utilizada para o armazenamento e compartilhamento de arquivos com segurança. Assim, a companhia torna-se capaz de atender a demandas do mercado com agilidade.

O que é preciso para migrar para nuvem híbrida?

Lembre-se de que sempre que os sistemas e os registros de um negócio migrarem para a nuvem, é preciso fazer um planejamento bem minucioso, que deve ter etapas de manutenção, métricas de desempenho e treinamento. Dessa forma, os gestores de TI vão ser capazes de acompanhar a eficácia da migração, podendo criar políticas que consigam excluir falhas, otimizar recursos e reduzir riscos.

Adotar a nuvem híbrida precisa ser uma tarefa realizada por profissionais de TI que sejam especializados e capazes de fazer a gestão de um modelo particular. Eles vão poder definir parâmetros de demanda e de desempenho e criar regras de uso.

A utilização de uma solução desse tipo de nuvem vai exigir, ainda, uma plataforma de gerenciamento de computação na nuvem. Esse serviço assegura uma gestão unificada de usuários, recursos e privacidade.

Como a nuvem híbrida pode ser utilizada na sua empresa?

Soluções híbridas podem ser integradas a vários ambientes para gerar mais competitividade para o negócio.

Com o uso de aplicações de alta escalabilidade, o negócio pode atender a várias demandas com segurança. Ao mesmo tempo, a segurança proporcionada por backups automáticos e um ambiente de trabalho sem gargalos torna o fluxo de trabalho ágil.

Em um ambiente híbrido, soluções de cloud storage podem ser utilizadas para unir setores e facilitar a troca de dados. Ao mesmo tempo, sistemas de gestão integrada tornam-se escaláveis por serem utilizados na nuvem.

Vale destacar, também, que qualquer sistema legado empregado internamente passa a ter a sua segurança ampliada, uma vez que vulnerabilidades em sistemas operacionais não serão utilizadas para capturar dados.

Todos esses fatores, aliados, tornam a nuvem híbrida uma boa escolha para empresas de vários setores. Sendo capaz de atender a uma série de demandas, as soluções híbridas ganham um espaço cada vez maior no mercado, se destacando pela flexibilidade e gestão simplificada.

Gostou do nosso post e quer ficar por dentro das últimas notícias sobre tecnologia e gestão corporativa? Então, siga os nossos perfis no LinkedInTwitter e Facebook!

The post Nuvem híbrida: o que significa e qual seu diferencial? appeared first on Blog SoftwareONE Brasil.


Fonte: softwareone.com/feed

Compartilha aí!!

Comentários