Já são 11 as startups brasileiras que ultrapassaram o valor de mercado de um bilhão de dólares, e por isso, são denominadas como unicórnios. Empresas como, Gympass, Loggi, Nubank, Stone, e recentemente a Loft são exemplos de startups que apresentaram crescimentos a esse nível.

O que essas empresas têm em comum além de terem revolucionado o mercado que atuam, e o que podemos tirar de aprendizado sobre elas?

Na Brazil Conference realizada ano passado em Harvard e no MIT, quando os unicórnios brasileiros somavam ainda seis participantes, alguns insights sobre funcionamento e processos foram levantados por seus fundadores.

Para eles, dois pontos são chave para que uma startup trilhe rumos que a guiarão ao sucesso.

Um deles é em questão de soluções criativas. No Brasil temos muitas complicações burocráticas e isso faz com que as oportunidades de criação de soluções para problemas sejam enormes. Um exemplo que fez com que muitas pessoas migrassem de um serviço burocrático e devagar para algo tecnológico e mais prático, foi o Nubank com a digitalização das funções bancárias.

Outro ponto levantado foi a questão cultural. Ter um modelo de negócio voltado a cultura é de suma importância para o desenvolvimento de uma empresa. Usar o valores para recrutar, avaliar e manter funcionários te ajudarão nessa missão de estruturar uma cultura forte.

É importante ressaltar que conforme as proporções do negócio forem mudando a cultura tende a se transformar, mas ainda assim é importante manter os valores.
Além disso, uma cultura estruturada pode responder também a soluções criativas para processos internos da empresa, o que torna os pontos chave complementares.

Fonte: Gestão 4.0

Compartilha aí!!

Comentários